Foto do autor Água Viva
Escrito por Água Viva em 22 de jun de 2023 
(atualizado em  13 de jul de 2023)

Mergulho para iniciantes

Mergulho para iniciantes é uma prática para quem deseja iniciar neste esporte. Trata-se de aprendizado que dá ao interessado condições de mergulhar bem, ou seja, ensina habilidades que possibilitam se virar na água, sem receio.

Se você é um daqueles que se empolgam com a natureza marinha e deseja ver de perto as belezas da fauna e flora subaquáticas, este é um post para você. Nele você encontra as principais dicas para começar a mais incrível aventura de sua vida.

Aqui te revelamos o modo de você dar o pontapé inicial em seu sonho de mergulhar. Você pode começar com um mergulho de batismo ou mesmo fazendo um Curso de mergulho iniciante – PADI Open Water Diver.

E com certeza, será só o começo de uma grande caminhada, neste esporte que encanta tanta gente.

Dicas úteis e práticas de mergulho para iniciantes

Se você deseja abraçar a ideia de mergulhar e se quer começar de vez, sua vida no meio subaquático, precisará de boas dicas.

Portanto, não deixe de observar cada sugestão abaixo listada, com detalhes. São boas ideias tanto para pessoas que recentemente se formaram no curso de mergulho, quanto para quem vai ter a sua 1° experiência de mergulho.

Algumas das dicas são mais voltadas para quem terminou recentemente o curso. Entretanto, aquela pessoa que vai fazer a sua 1° experiência de mergulho não precisa se estressar, pois não é obrigado a saber tudo.

Quem está realizando a primeira experiência de mergulho terá oportunidade de aprender muitas coisas, como por exemplo, a forma de planejar um mergulho.

Sendo assim, estas sugestões servirão bem a quem quer conhecer o mundo abaixo da superfície e deseja se dar bem no meio aquático. Bora mergulhar? Veja o que você não pode deixar de saber.

  • #1 Escolha bem o seu ponto de mergulho.

Primeiramente, vamos falar em uma dica de ouro, o ponto de mergulho. Trata-se de um dos principais cuidados. Seja no mergulho iniciante ou no mergulho profissional, ter atenção ao local onde praticará a atividade é a diferença entre sucesso e fracasso, satisfação ou decepção.

Naturalmente, que no começo será preciso fazer um Curso de mergulho iniciante ou mesmo passar por um Mergulho de Batismo. Se você nunca mergulhou ou se ainda está nas primeiras nadadas, precisará buscar uma Escola de Mergulho que te oriente.

Nesse caso, você terá toda a orientação necessária para a escolha do ponto de mergulho. Aliás, inicialmente, a própria escola ou operadora de mergulho, apontará os melhores locais para mergulhar, te poupando desta tarefa.

Isso é porque há certas condições para escolher bem o ponto de mergulho. Veja só que os que estão iniciando devem levar em conta:

• A profundidade que pode ser atingida no local;

• O ambiente marinho. Imagina mergulhar pela primeira vez em um ponto sem nenhum atrativo, e cheio de obstáculos ! Seria uma frustração, não usufruir pelo menos, um pouco, da natureza marinha;

• A época em que será feito o mergulho e as condições climáticas. Há períodos sazonais que não são apropriados para mergulho. Mergulhar depende também dos ventos e das condições do mar, em determinadas épocas;

• A temperatura e a transparência da água no local. Esse é um fator relevante, visto que mergulhar em águas turvas não é possível. Dificulta a visibilidade, impossibilitando este esporte.

  • #2-Adquira prática.

Por mais que você tenha aprendido muito em seu curso básico e mesmo que você se sinta bastante seguro, é preciso praticar, ao máximo. Até mesmo mergulhadores que já passaram por dezenas de experiências no mar, se sentem, muitas vezes iniciantes e têm necessidade de treinamento contínuo.

A prática faz a qualidade. Quanto mais você se exercitar, mais habilidades ganhará e mais apto estará a encarar quaisquer situações.

Além disso, nunca se esqueça que quando mergulha você se põe em um ambiente hostil, que não é o meio natural do ser humano. Nesse sentido, todo cuidado é bem vindo e quanto mais experiente você for, mais segurança terá.

  • # 3- Comece com mergulhos fáceis.

Esta é uma boa ideia. Se você já começar querendo experimentar mergulhos complexos, vai se dar mal. Muitos desistem de seu sonho por este motivo. Iniciam com uma complexidade alta, não conseguem, se frustram e acabam se decepcionando e desistindo.

Portanto, se sua Escola de mergulho sugerir mergulhos mais simples, entenda que isso é necessário, para seu próprio desenvolvimento. Antes de andar, a gente tem que engatinhar, não é mesmo? Pois, no mar, não é diferente.

Por isso, esqueça a ansiedade e não pule etapas. Comece pelo mais simples. É  partindo do mergulho básico que você chega ao mais elaborado.

  • #4-Pratique a respiração com o regulador acima da água.

Para mergulhar você precisará de equipamento de mergulho autônomo. Este é também conhecido por SCUBA “Self Contained Underwater Breathing Apparatus”, traduzindo: “Dispositivo para Respiração Subaquática Autocontido”.

Sem este equipamento SCUBA não é possível realizar o Curso de mergulho para iniciantes, e muito menos se aventurar no mar. Ele é um kit que se compõe de colete equilibrador, cilindro de ar comprimido e regulador. Além da roupa de mergulho, máscara e nadadeiras.

O regulador é uma peça que se conecta ao cilindro e distribui o ar para todo o equipamento. É ele que possibilita a respiração abaixo da superfície da água. Ele reduz a alta pressão do cilindro, igualando-a à pressão do ambiente. Ele libera ar somente quando você inspira. Por isso, é necessário praticar bastante como respirar pela boca, usando o regulador.

Essa dica é para quem vai fazer o seu 1° mergulho (Mergulho de Batismo). Aqueles que saíram recentemente de um curso de mergulho já vão saber usar o regulador corretamente.

  • # 5 - Equalize os ouvidos.

Esta dica é essencial. A equalização dos ouvidos pode evitar muitos prejuízos, como por exemplo o desconforto, dor ou barotraumas.

Quando você entra no meio subaquático sofre mudança de pressão atmosférica. E naturalmente ocorre uma diferença de pressão nos ouvidos, entre as partes externa, média e interna.

A pressão no ouvido externo, diferente dos outros pontos do ouvido, entra forçosamente ouvido a dentro. Isso pode provocar dores, e até mesmo lesões. É por isso que precisamos equalizar os ouvidos, logo que entramos na água e no decorrer da descida.

Durante a descida até o fundo do mar, a equalização vai sendo realizada à medida que descemos. Não podemos deixar para equalizar os ouvidos apenas quando chegarmos ao fundo, pois a dor no ouvido será maior e a força para realizar a manobra da equalização será maior também, portanto maior será o risco de machucar o ouvido.

A equalização não precisa ser realizada quando mudamos para profundidades mais rasas ou quando retornamos para a superfície, ou seja, com menor pressão do que a que estávamos anteriormente. O próprio ouvido irá liberar o excesso de pressão interna.

Um método simples de equalizar é fechando as narinas com os dedos indicador e polegar e em seguida soprando o ar.

Equalizar os ouvidos é, portanto, o mesmo que igualar a pressão externa à pressão do  ouvido médio, para evitar problemas sérios.

  • # 6- Se você não consegue equalizar tapando o nariz, tente engolir.

Engolir ajuda a equalizar os ouvidos. O ato de mastigar faz o ar entrar e sair, e a deglutição também ajuda. Estes movimentos fazem com que o tímpano relaxe e funcione normalmente. Isso equaliza a pressão entre o ouvido externo, médio e interno.

Muitos mergulhadores se valem de uma estratégia nesse sentido. Eles já vêm mascando chicletes, durante o percurso até o local de mergulho. A mastigação faz a boca abrir e fechar, favorecendo a entrada e saída de ar.

Ao mesmo tempo é produzida muita saliva, e esta vai sendo engolida o tempo todo.

 # 7 Enxágue todo o seu equipamento com água doce.

Seu equipamento de mergulho é seu recurso. Não se descuide dele. É importante lavá-lo, a cada vez que você termina um mergulho. Para isso, use água doce para retirar resíduos e sal marinho.

Esta dica é para quem já é mergulhador e tem equipamento de mergulho.

  • # 8 Não toque em nada!

Se você está fazendo um mergulho para iniciante é porque deseja interagir mais com o meio subaquático. Talvez até queira seguir carreira, tornando-se um mergulhador profissional recreativo. Portanto, precisa entender que “ Não tocar em nada” é a norma número 1 de quem visita o mar e ambientes subaquáticos fluviais.

Não toque em nada! Por questões ambientais, para a preservação de fauna e flora aquáticas, para conservação da diversidade de seres abaixo da água e porque quem mergulha é fã e defensor do meio ambiente.

Só para ilustrar podemos lembrar os corais. Eles são seres muito frágeis e quando tocados podem se fragmentar. Imagina destruir o que levou anos e anos para se formar e desenvolver!

  • # 9 Fique com seu amigo de mergulho.

Uma das regras do mergulho iniciante é nunca submergir sozinho. Por isso existe o sistema de duplas para mergulhar. Seu "dupla" é seu amparo em momentos de dificuldade. Abaixo da superfície, vocês são um pelo outro.

Portanto, nunca se afaste de seu companheiro de mergulho. A distância máxima entre vocês dois é a que a visão alcança, ou seja, nunca perca seu "dupla" de vista.

  • # 10 Flutuação.

Para um mergulho eficiente é importante conseguir dominar a flutuabilidade, fazendo com que seja neutra, enquanto mergulha. Conseguir dominar a flutuação é a diferença entre um mergulho excelente de um mergulho ineficaz.

A flutuabilidade neutra é o ponto onde o mergulhador se mantém flutuando, de modo que nem afunda mais, nem sobe à superfície. Para ajudar nessa tarefa existe o colete equilibrador que pode ser inflado ou desinflado auxiliando no controle da flutuabilidade.

Porém, o mais importante é aprender corretamente as técnicas de respiração já que os pulmões funcionam como se fossem uma boia, se você respirar muito ar a tendência vai ser de subir, e ao soltar o ar a tendência vai ser de descer.

A flutuação é importante porque favorece um mergulho melhor. Além disso, quem consegue alcançar um bom nível de flutuabilidade evita, por exemplo, danificar um recife de corais, visto que mantém uma flutuação controlada, sem esbarrar nos corais.

O controle de flutuabilidade é conseguido somente após praticar muitas vezes. O mergulhador iniciante precisa de ajuda para aprender as técnicas de fazer isto. Portanto, um ponto fundamental é matricular-se em uma Escola de mergulho para um curso básico.

  •   # 11- Obtenha a certificação de mergulho com uma empresa respeitável.

Um mergulho iniciante precisa ser seguro. Também necessita de suporte profissional e orientação adequada. Mergulhar com cilindro, talvez te pareça fácil. E na verdade, não é complicado, desde que você tenha os conhecimentos necessários para isto.

Sendo assim, matricule-se em uma escola de mergulho de qualidade e obtenha uma certificação. Busque uma escola com certificação PADI, que te concederá certificado com reconhecimento internacional.

Com um curso de mergulho iniciante – PADI Open Water Diver, você aprende as técnicas de mergulho autônomo e será um mergulhador credenciado para mergulhar até 18m de profundidade.

  • # 12 Peça ao seu guia que verifique seu equipamento.

Mesmo que você já se sinta um expert, peça a seu orientador para verificar seu equipamento. Esta é uma medida que vale uma vida! Além do mais, outra pessoa checar o equipamento é uma das regras de segurança do mergulho.

  • # 13 Escolha a roupa de mergulho ideal.

Existem vários tipos de roupa de mergulho. Ao escolher leve em consideração o clima e diferentes espessuras. Mas, você que está em um curso de mergulho para iniciante não precisará preocupar-se, pois seu instrutor escolherá a melhor roupa para você.

  • # 14 Equipamento para sua câmera.

Logo que começar a mergulhar e assim que notar a majestosa beleza da natureza marinha, é natural que você queira fotografar. Porém, antes de sair por aí em busca dos melhores equipamentos para sua câmera, foque em aprender e praticar o mergulho.

Somente depois de adquirir experiência, você deve se preocupar em fazer fotos estando submerso. Nesse caso, principalmente o controle de flutuabilidade é importante.

  •  # 15 Se você estiver menstruada, use um copo menstrual.

O melhor, quando se está menstruada é utilizar o copo menstrual. Ele assegura proteção por 12 horas.

  • # 16 Coloque-se em um estado de espírito positivo antes de mergulhar.

Relaxe, antes de cair na água. Com certeza, o mergulho iniciante é meio preocupante. Afinal, você está só começando. Portanto, fique zen. Destrua a ansiedade antes que ela destrua seu mergulho.

Sendo assim, antes de mergulhar livre-se de maus pensamentos, ouça seu som preferido, faça meditação ou exercícios de respiração para controlar a descarga de adrenalina que antecede nos primeiros mergulhos.

  • # 17 Use detergente neutro para limpar a máscara e enxágue com água doce.

Esta é uma dica legal até para quem já é mergulhador. Use detergente neutro em sua máscara de mergulho e enxague com água doce. O detergente neutro é ótimo antiembaçante para sua máscara de mergulho. Outra dica são os shampoos de bebê, que também funcionam bem, nesse caso.

  • # 18 Coloque seu cabelo em tranças ou amarrado para trás ou utilize um lenço para prender os cabelos ou touca de mergulho.

Estar com o cabelo preso é uma questão até mesmo de segurança. Embaixo d’água os fios longos se espalham e a cabeleira fica incontrolável. Portanto, prendê-los é o melhor negócio que você faz.

Evita que se embaracem em alguma coisa no fundo do mar e não deixa que os fios entrem, máscara a dentro. Além disso, estando presas, suas madeixas sofrerão muito menos com a água salgada.

  • # 19 Tome remédio para enjoo caso o tempo de navegação seja longo até o local do mergulho.

Esta sugestão é válida, principalmente para quem enjoa em viagens de barco. Ficar mareado pode acabar com seu mergulho. Cuide para que isso não aconteça.

  • # 20 - Não mergulhe de estômago vazio.

Nunca mergulhe com o estômago completamente vazio. Mas, também, não vá exagerar e se encher de comida. Ficar imerso de barriga cheia é perigoso.

Portanto, o ideal é comer algo leve antes do mergulho. Leve um lanchinho leve e saudável como uma fruta, sucos, etc.

  • # 21-  Planeje o seu mergulho e fique atento à profundidade do mergulho.

Faça seu planejamento de mergulho iniciante. Isso é essencial. Neste programa planeje o tempo de mergulho e cronometre. Na metade do tempo planejado, inicie o retorno para o ponto inicial. Outra dica importante, nesse sentido, é memorizar referências visuais durante o mergulho para não se perder.

Fique atento também à profundidade. Não se distraia, pois a alta profundidade, assim como o tempo de mergulho vão exigir paradas de descompressão. As subidas rápidas, sem as devidas paradas de descompressão podem causar problemas muito graves.

Conclusão

Em um mergulho iniciante é preciso estar atento a tudo. No entanto, o mais importante é estar bem orientado. Para isso, escolha uma escola de excelência, que tenha profissionais realmente habilitados.

O mergulho para iniciante é uma aventura, isso é certo. Porém, não é motivo para descuidos. Aplique as dicas sugeridas acima e faça de seu mergulho inicial um sonho realizado. Você gostou das sugestões? Se restou alguma dúvida, deixe nos comentários. Teremos prazer em responder.

Nós da Escola Água Viva Mergulho estamos a seu dispor, para tornar este curso uma experiência fascinante, segura e bem sucedida.

Água Viva
Escrito por Água Viva
A Água Viva Mergulho foi fundada em 2012 com o objetivo de difundir o Mergulho Autônomo em Florianópolis/SC e em todo território nacional, através da sensibilização dos mergulhadores para a preservação da vida marinha e de todo o meio ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

crossmenu
Abrir bate-papo
Entrar em contato
Escanear o código
Olá,
Como podemos te ajudar?